Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

Vitória merecida do Tombense. Levir deveria ter escalado um time mais competitivo

Neto, apenas 16 anos, um dos poucos que se salvaram na derrota do Galo em Tombos – Foto: CAM

Unanimidade entre os atleticanos que se manifestaram sobre o time horroroso do Atlético que perdeu para o Tombense, em Tombos: Levir Culpi poderia ter escalado alguns jogadores do time B para não deixar as coisas tão fáceis para o adversário. Lá de Viçosa chegou comentário irado do professor Paulo Bento: “Às vezes penso que realmente  não entendo nada  de futebol. Ano passado perdemos o título mineiro pela vantagem do Cruzeiro.  Qual  o sentido do Levir botar um time destes  em campo? Tem que testar os meninos? Claro. Pq Leonardo Silva não estava em campo comandando o time? Adilson, Guga etc…”

O Audisio escreveu: “Agora com o término do jogo posso fazer uma análise melhor; não do jogo pois não acompanhei, mas da decisão tomada pelo técnico de desprezar mais uma competição. Num campeonato disputado por apenas duas equipes, qualquer tropeço poderá levar a tão fundamental vantagem de jogar por resultados iguais diretamente para as mãos do adversário…”

O belorizontino Leonardo Faria também não entendeu o porque de todo o time C em invés de escalar alguns do B. Mas gostou do goleiro Cleiton, que considera como único defeito grave, repor mal a bola . Gostou também do volante Neto, que apesar de só 16 anos, mostra segurança e personalidade. O resto, com Carlos Cesar à frente, “cruz credo”, como diria o mestre Rogério Perez!

Vitória justa do Tombense.


Em Tombos, um Atlético com jogadores que precisam ser testados realmente

O zagueiro uruguaio Martín Rea, 20 anos, uma das novidades do Galo esta noite

A partida começará às 19h50. Ótimo que Levir Culpi dê oportunidade esta noite a jogadores que praticamente serão apresentados à torcida, já que nunca jogam. Muito bom ver em campo este time comCleiton, Carlos Cesar, Martín Rea, Matheus Mancini e Hulk, Lucas Cândido, Neto, Leandrinho e Nathan, Daniel Penha e Alerrandro.

O campeonato mineiro serve para isso. Inter e Grêmio já foi isso no campeonato gaúcho e andam descobrindo bons valores, além de dispensar logo aqueles que não têm a mínima condição de jogar nos times principais deles. Além do mais o regulamento possibilita esta condição a Atlético e Cruzeiro, já que oito dos 12 participantes se classificam para o mata-mata decisivo.

Também tem a tranquilidade de ter iniciado o campeonato com uma goleada de 5 a 0 sobre o Boa.


Em boas condições físicas Rodriguinho poderá superar as expectativas na vaga que era de Arrascaeta

O principal jogo da segunda rodada do Mineiro será amanhã, com América x Villa Nova, já que ambos precisam vencer.

Cruzeiro e Patrocinense jogam à 21h30, mas as atenções dos cruzeirenses estão voltadas é para a chegada do Rodriguinho, recebido com festa em Confins. Com três anos de contrato, deverá ser um substituto à altura para Arrascaeta.

Mano Menezes manda a campo: Fábio, Orejuela, Leo, Murilo e Egídio, Lucas Romero, Jadson, Renato Kayzer e Robinho, David e Fred ou Sassá.


Tomara que mau exemplo do Arrascaeta não tenha contaminado Messias, do América

Messias em foto de Daniel Hott/América

Parece que virou moda: aparece uma boa proposta, jogador combina com empresário, diz que não quer ficar mais no clube com quem tem contrato em vigor e se manda. Faz pirraça, faz beicinho, não treina, não joga e diz que quer ir embora até que o patrão atual faça acordo com quem quer levá-lo.

O zagueiro Messias, tão elogiado pelo futebol apresentado no América ano passado, simplesmente não quis jogar contra a Caldense ontem. Disse que não estava com a cabeça boa, por causa da proposta que lhe foi feita pelo Internacional e deixou seus companheiros na mão. Isso é uma palhaçada. Com proposta ou sem proposta ele deveria cumprir com o seu dever e deixar que as negociações transcorram entre os clubes e quem lhe representa.

Ou então é cabeça cozida, sem personalidade para viver uma situação como essa. Se é fraco de cabeça fora de campo, dentro poderá tremer também em momentos decisivos e comprometer o seu time. Que o Inter, América ou qualquer clube que o levar que fique ligado neste aspecto.

A Rádio Grenal de Porto Alegre disse hoje em seu site que “… O zagueiro chegou a ser cortado da estreia do time no Estadual, neste domingo…”.

Uai, não é essa a informação passada pela diretoria americana. O jogador foi quem tomou essa decisão e comunicou ao técnico Givanildo.

Veja a notícia completa:

* “América-MG recusa proposta do Inter por Messias”

Por: Valéria Possamai

O zagueiro Messias, que pertence ao América Mineiro, está no alvo da direção do Inter. O clube gaúcho quer o atleta por empréstimo, mas os mineiros tem a intenção de venda do jogador. Na última semana, houve contato entre as duas direções, mas houve recusa na proposta apresentada pelo colorado. O zagueiro chegou a ser cortado da estreia do time no Estadual, neste domingo.

No final de semana, o colorado fez proposta de compra por Messias, porém o clube mineiro considerou baixo o valor oferecido. A direção mineira entende que está havendo um desgaste na negociação, e neste momento já descarta a saída do defensor.

Além de Inter, outros clubes já fizeram sondagens pelo defensor. O atleta volta a se reapresentar normalmente nesta segunda-feira em Minas Gerais.

http://www.radiogrenal.com.br/america-mg-recusa-proposta-do-inter-por-messias/


Galo pôs o Boa no seu devido lugar e dilema se Luan vai ou fica, continua

Thiago GALO‏ @TD_EH_GALO postou essa bela foto esta tarde no Independência

***

Igor Assunção‏ da 98FM manifestou certezas e dúvidas sobre o Galo 2019 @Igortep:

* “Começa o Campeonato Mineiro neste domingo. Vamos aos fatos: Luan vai mostrar pq é ídolo e não pode sair por qq miséria . Cazares vai mostrar que amadureceu e que a vida agora gira em torno de Anthuan. Réver vai fazer o atleticano se perguntar pq ele saiu . Victor é santo

Incógnita: Elias vai jogar muito como no final do ano?

Chará e Pastor vão finalmente formar uma dupla mortal?

Pai Véi ou Adilson? Quem vai ser nosso pitbull?”

***

Este primeiro jogo da temporada confirmou as previsões do Igor, porém, o adversário de hoje é muito fraco. Tudo bem que o Galo o colocou no lugar dele, o que demonstra que o time está bem treinado e com sangue nos olhos na busca dos objetivos. Gostei da nova zaga com o Igor Rabello e Réver. Luan deu três passes para três dos cinco gols; Ricardo Oliveira marcou três; Cazares foi soberano como nunca, brilhante. Vitor fez ótimas defesas.

Aí volta a notícia de que Luan pode ir para o Corinthians. Será que é bom negócio? O jogo de hoje impressionou a quem não sabe que Luan vive às voltas com problemas físicos. Aguenta jogar sempre com a intensidade de hoje? Sei não.

Notícia do Uol:

* “Corinthians e Atlético-MG se reuniram nesse sábado (19) com o intuito de acertar a troca de Luan por Ángel Romero. Ciente do desejo dos paulistas em contar com seu jogador, o Galo tenta receber o paraguaio como compensação pelo acordo. A ideia sobre a troca surgiu no fim da última semana e conta com aprovação dos mineiros. O negócio esfriou no início de 2019 depois de Clayson não se acertar com o clube de Belo Horizonte. Porém, com a possibilidade de inclusão do estrangeiro, as conversas foram retomadas.”

https://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2019/01/20/corinthians-e-atletico-mg-se-reunem-para-negociar-troca-de-luan-por-romero.htm?cmpid=copiaecola


Gol de Leandro Silva salvou o América e evitou uma grande injustiça

Em foto do Daniel Hott (assessoria do América), Leandro Silva comemora o gol de empate do Coelho

O calor é pra todo mundo, sol bravo das 11 horas na moleira, inclusive  de jogadores de futebol, que escolheram essa profissão. Já tivemos até final de Copa do Mundo sob quase 40 graus em Pasadena, na Califórnia, no tetra do Brasil sobre a Itália. Portanto, nada a reclamar. Pode sim, até reclamar, mas a bola rola e parabéns para quem está melhor condicionado.

No caso de Caldense e América houve equilíbrio, com melhor desempenho do Coelho na maior parte do jogo e a Caldense quase vencendo, com gol contestado pelos americanos. Menos mal que o Leandro Silva, aos 44 do segundo tempo, fez um belo gol e evitou uma injustiça que poderia atrapalhar muito o América na sequência do campeonato.

A Globo deslocou seu pessoal de São Paulo para transmitir a partida. Ótimos profissionais, porém, inseguros e imprecisos sobre os times mineiros e Minas Gerais. Economia desnecessária para quem paga uma fortuna pelos direitos de exclusividade da competição.


Em casa Villa de Roger Bernardo toma de 5 a 1 do Tupynambás, de Ademílson, de 44 anos de idade

Esta foto foi postada pelo grande comunicador juiz-forano Vitor Lima Gualberto‏ @vitorlimag para sacramentar a goleada sensacional do Tupynambás sobre o Villa Nova em Nova Lima; quinto gol, Matheus Pimenta

Coisa triste o time do Villa que se dá ao “luxo” de ter o veterano e famoso Roger Bernardo na reserva. Entrou no início do segundo tempo para não jogar aquilo que não jogou também no Atlético. Como pode o Villa, tão apoiado financeiramente por prefeitura e outros mecenas que gostam do clube, montar time tão horroroso, em mais um ano, fugindo das suas tradições de formar atletas e revelar craques.

Parabéns ao “Baeta” de Juiz de Fora que não tomou conhecimento e mesmo contando com um jogador de 44 anos de idade, Ademílson, autor de dois gols, fez a parte dele e humilhou o Villa em pleno Castor Cifuentes.


Na abertura do Mineiro’19 mesmo com a “novidade” Ewerton Maradona, Guarani não parou o Cruzeiro

Nessa foto do site do Cruzeiro está o Raniel, o dono do jogo desta tarde, com dois gols e muito boa atuação.

Ewerton “Maradona” foi um foguete que não estourou no Atlético nos anos 1990 e agora está com 36 anos de idade. De cara foi vítima de algum idiota que pôs este complemento de nome nele, por causa da semelhança do cabelo com o astro argentino. Mas amanhã o Roger Bernardo, 33, outra “novidade” poderá arrebentar e ajudar o Villa Nova a vencer e Nova Lima o Tupynambás, e quem sabe, até ser vendido depois do campeonato e ajudar a resolver os problemas financeiros do Leão do Bonfim. Afinal, o Villa sempre revelava grandes volantes e e principalmente zagueiros para o país.

Doce ilusão! Mas, num passado não muito distante, era assim. A cada início de estadual havia uma expectativa quanto a qual clube do interior revelaria os melhores ou o melhor jogador e qual deles seria a “sombra” a incomodar os da capital. Valeriodoce de Itabira, Villa Nova, Caldense, Uberaba, Uberlândia, meu Democrata de Sete Lagoas e Democrata de Governador Valadares sempre se destacavam.

Veio a Lei Pelé e acabou com isso, entregando o filet do futebol profissional aos atravessadores. Como nenhuma tragédia vem desacompanhada e depois da queda vem o coice, no fim dos anos 1980 a TV entrou de sola no mercado. Competente e organizadíssima, tomou conta, fomentando e se aproveitando da desunião e burrice da maioria dos clubes. Nem falemos dos interesses inconfessáveis de incontáveis cartolas, provavelmente maioria, que negociavam e continuam negociando à parte. Outros, por vaidade, no sonho de entrar para a história, gastavam e gastam mais que podiam e podem, endividando o clube de forma comprometedora. A TV, muito solidária e “amiga” se prontifica a “ajudar” antecipando cotas dos anos seguintes para renovações antecipadas dos contratos de direitos de transmissão. Nessa “filantropia” tornou quase todos os clubes reféns de suas verbas. Quando alguma TV concorrente ao menos pensa entrar no jogo, encontra como primeira barreira as amarras dos clubes com a poderosa que lhes antecipou dinheiro e os têm debaixo do balaio. Presidente ou qualquer diretor de clube vai embora, o problema fica, ninguém é responsabilizado e os sucessores que se danem.

De tempos em tempos tudo na vida precisa ser reavaliado e reajustado, mas no futebol é diferente. Com exclusividade a TV dona dos direitos faz o que quer. Como a moita verde no pasto seco continua verdinha, não há interesse em mudanças, mesmo quando o torcedor está cansado da mesmice, de saco cheio. Importante é que o faturamento publicitário está gordo, o cartola desonesto satisfeito, mesmo se o seu clube esteja se ferrando.

Muitas vezes os patrocinadores do campeonato são os mesmos da TV e dos veículos de comunicação mais poderosos. Com isso, raramente alguém fala que os clubes do interior recebem uma cota ínfima em relação aos da capital e a cada ano morre um tradicional. Os empresários, donos da maioria dos jogadores, fundam clubes ou fazem dos tradicionais, barrigas de aluguel, enquanto for do interesse. Quando deixa de ser, vão-se embora e deixam o moribundo para ser enterrado pela cidade e seus torcedores.

E vamos que vamos! Neste primeiro jogo do Mineiro’2019 fiquei atento ao problema de saúde do grande radialista e amigo Alberto Rodrigues, que felizmente não teve nada de grave, e fiquei sabendo que foi 3 a 1 para o Cruzeiro com dois gols do Raniel e um do Robinho.

Do Guarani e de Divinópolis os repórteres devem ter dito que o estádio Farião foi “reformado” com uma boa caiação dos muros, vestiários pintados, que o gramado estava até bom, apesar de “um pouco duro” e que havia muita gente nos morros vizinhos assistindo a partida, de graça. Igual eu falava no início dos anos 1980 quando era repórter de campo da saudosa e queridíssima Rádio Capital.


Alberto Rodrigues passa mal antes de Guarani x Cruzeiro, mas avisa que já está bem

Foi só um susto, justamente na terra natal dele, a ótima Divinópolis. O filho dele, o também jornalista “Vibrantinho”, tranquilizou a todos, via twitter:

* Vibrantinho @vibrantinhotv

Thiago Reis, Alberto Rodrigues e o Vibrantinho

“Amigos, estou aqui em Divinópolis e meu pai está sendo cuidado no Hospital São Judas Tadeu e está bem. Agradeço aos amigos @pequetitoreis , @AdroaldoLeal , @samuelvenancio e @thiagoreisbh por terem o socorrido e ajudado a encaminha-lo para o hospital.”

***

Menos mal. Força a este que é um dos colegas mais queridos da imprensa brasileira; meu amigo e mestre Albertinho. O portal da Itatiaia deu mais detalhes:

* “O narrador Alberto Rodrigues teve um mal-estar neste sábado, antes do duelo entre Guarani e Cruzeiro, devido ao forte calor em Divinópolis, na região Centro-Oeste de Minas Gerais.

Por precaução, o narrador foi encaminhado ao Hospital São Judas Tadeu para realizar exames de rotina.

Está tudo bem com o nosso vibrante! E ele aproveitou o momento do soro para tranquilizar a todos.

“Obrigado pela solidariedade de todos os colegas da imprensa, do Hospital São Judas Tadeu, do Samu e de todos os ouvintes da Rádio Itatiaia. O calor aqui é realmente muito forte e eu não resisti”, disse Alberto.

A Rádio Itatiaia tranquiliza a todos e informa que foi apenas um susto.”

http://www.itatiaia.com.br/noticia/depois-de-mal-estar-em-divinopolis-alberto-ro


Fé no “Burro com Sorte” faz acreditar que o Galo será melhor este ano que em 2018

Claro que o título do post é uma referência ao livro autobiográfico do Levir Culpi, que fez do que seria uma ofensa de um torcedor no seu início de carreira, um exemplo da passionalidade e incompreensões do mundo do futebol. (Foto do Bruno Cantini/CAM

Não sei até que ponto irá o Atlético este ano; se vai beliscar algum título ou não, porém, certamente terá um time melhor de se ver jogar; mais confiável. Levir é competente, tem credibilidade e se impõe. Tem controle sobre o grupo e não permite que a diretoria contrate tão mal, como ocorreu ano passado.

Das aquisições até agora, só achei fraca a do atacante Maicon “Bolt”. Se fosse bom de bola como é para dar entrevistas estaria na seleção brasileira, mas o time precisa é de quem jogue e marque gols. Boas apostas, como o lateral Guga, que veio do Avaí. Tem 22 anos e fez um bom Brasileiro na série B. O volante Jair é tido como um ótimo marcador e sabe chegar ao ataque; dos únicos que escapavam do rebaixado Sport Recife. Vinícius, meia que ajudou o Bahia a se manter na A ano passado, chuta bem de longe e é habilidoso. A zaga deve deixar de ser “peneira” com o retorno do Rever e a chegada do Igor Rabello, do Botafogo; para mim, a melhor contratação atleticana.


Página 1 de 1.07612345...102030...Última »