Blog do Chico Maia

Acompanhe o Chico

América anuncia Wagner Mancini para substituir Lisca. Bom de serviço, mas assim como o Lisca precisará de reforços de verdade

Mancini, quando foi apresentado pelo Guarani de Campinas/Foto, site do Guarani
O presidente Alencar da Silveira Jr. twittou agora há pouco:
@depalencar “Em reunião com o coordenador de futebol, Marcus Salum, acabamos de acertar a vinda de Vagner Mancini como novo treinador do América.”
E eu retwittei com este comentário: Bom de serviço e gente boa. Mas, assim como o Lisca ou qualquer outro treinador, precisará de reforços de verdade para fazer o time voltar a ganhar!”

Dicas para o fim de semana: para o Cipó, via Baldim

Sempre gostei de dar dicas de viagens por Minas Gerais aqui no blog. Infelizmente, com a pandemia, tudo mudou. Mas, pouco a pouco o Turismo vai voltando ao normal. Atividade econômica mais impactada pela Covid19 no mundo. Minas é privilegiada e, por mais incrível que pareça, grande parte dos mineiros não conhece tanta riqueza, tão perto de cada um dos nossos 853 municípios.

Semana passada, dei essa dica para meus conterrâneos de Sete Lagoas, no jornal SETE DIAS: um fim de semana na Serra do Cipó, Lapinha e adjacências, até Conceição do Mato Dentro, passando dentro da cidade de Baldim…

… pegando a novíssima e espetacular MG-Pedro Sabino.

Uma parada na Mercearia do Zé Freire, no Distrito de Manteiga, 10 Km antes de Santana do Riacho.

Bater um papo com o Dé (o comandante), tomar um café, ou uma cerveja artesanal do Cipó …

… comprar moveis de pequeno porte ou artesanato de madeira. . .

. . . produzidos pelo Alex e André. Também dá pra encomendar um frango caipira, com o Dé, para a ida ou para a volta, pelo (31) 9 8698 1723.

E tem Gellak, o sorvete/picolé da moda; para nossa honra, produto  setelagoano, do gente boa Vagnaldo.

Costumo estacionar o carro lá e fazer uma caminhada, curtindo um dos mais impressionantes visuais do mundo. Tudo isso a uma hora de Sete Lagoas. Difícil acreditar, mas é verdade! Confira.

Para quem for sair de Belo Horizonte, é só passar por Lagoa Santa e pegar a MG-010, tendo como destino Santana Riacho. Pouco mais de uma hora de viagem. Chegando lá, à esquerda, 10 Km até Manteiga.


Que zona: criação de Liga, “Lei do Mandante”, nova rasteira do Flamengo nos demais clubes e o jogo político

Em imagem do blog cassiozirpoli.com.br, as marcas das associações de clubes que tentaram, mas não conseguiram criar uma Liga que defendesse os interesses deles 

Tentando entender o “outro lado da notícia, sobre a volta do desejo da tão sonhada Liga dos clubes, busquei artigos de quem conhece bem o assunto. Lendo o que escreveu o Jorge Nicola, dia 16 de fevereiro, e o blog de Igor Siqueira, no Uol, de 27 de maio, concluo que estamos diante de mais um “samba do crioulo doido”, como diria o compositor Sérgio Porto. Na primeira e segunda divisões nacionais. O Flamengo quer se beneficiar da “Lei do Mandante”, e o presidente Bolsonaro quer dar mais um “tiro” na Globo, que já perdeu a Copa América e Libertadores para o SBT e correrá o risco de perder também o Brasileiro.

Jorge Nicola:

“Bolsonaro prepara nova MP do Mandante, defendida pelo Flamengo”

A MP 984, mais conhecida como Medida Provisória do Mandante, caducou no ano passado, mas o assunto não morreu. O Blog apurou que o presidente da República, Jair Bolsonaro, trabalha nos bastidores para publicar nos próximos dias uma segunda versão da MP, com o objetivo de retomar a discussão sobre os direitos de transmissão do futebol brasileiro, como pretendia o Flamengo no ano passado.

Há quem garanta que Bolsonaro, inclusive, já assinou a MP na última quinta-feira e só aguarda pelo fim do feriado de Carnaval para publicá-la no Diário Oficial da União, o que a tornaria lei pelos próximos 180 dias.

A primeira versão da MP acabou caducando por falta de força na Câmara dos Deputados, capitaneada na época por Rodrigo Maia. Especula-se que na oportunidade, o botafoguense, presidente da Câmara, mobilizou os deputados a engavetarem o projeto que beneficiaria o Flamengo.

Porém, com a mudança na presidência da Câmara – Arthur Lira foi eleito recentemente -, Bolsonaro está convencido de que a MP do Mandante vai prosperar. Importante: o novo texto contemplaria também atletas e árbitros, reservando às duas categorias um percentual dos direitos de transmissão pagos pelas emissoras de TV.

Em suma, a principal alteração da medida provisória que trata sobre o tema altera os direitos de arena. No Brasil, consolidou-se a máxima de que um jogo de futebol tem o mandante e o visitante como partes na comercialização dos direitos de TV. Já com a Lei do Mandante, caberia apenas ao time da casa a possibilidade de venda da partida.

https://br.financas.yahoo.com/noticias/bolsonaro-prepara-nova-mp-defendida-pelo-flamengo-123157296.html

***

Igor Siqueira

Do UOL, no Rio de Janeiro

“Primeira Liga virou associação de clubes que agora apoia Caboclo na CBF”

Na origem, uma proposta “rebelde” de montar um torneio exclusivamente organizado pelos clubes, sem a CBF. Mas o bloco que um dia já foi a Primeira Liga sofreu uma metamorfose tão grande que, agora, emite nota de apoio ao presidente da CBF, Rogério Caboclo, imerso em uma crise na entidade.

A Primeira Liga agora atende pelo nome de Associação Nacional de Clubes de Futebol (ANCL), com 22 membros: América-MG, Chapecoense, Atlético-GO, Avaí, Cruzeiro, Figueirense, Brasil de Pelotas, Paraná, Londrina, Vila Nova, Sampaio Corrêa, Vitória, Remo, Operário, Náutico, Juventude, Cuiabá, CSA, CRB, Brusque, Confiança e Botafogo-SP. No contexto atual, os dirigentes não cultivam ambição de criar uma nova competição no já apertado calendário nacional. A demanda agora se restringe aos interesses de quem não está na elite do Brasileirão, como conta o presidente da ANCL, Francisco José Battistotti, também mandatário do Avaí.

“Ninguém quer atrito com a CBF. Queremos que a CBF reconheça a situação de dificuldade do futebol brasileiro. Ninguém quer fazer campeonato. Acho que a CBF deve fazer. O que temos que lutar é por uma receita maior para os clubes com menor condição financeira”, explica ele. O objeto social da entidade foi alterado, mas o CNPJ é o mesmo da Primeira Liga. Com isso, mais do que ter o DNA jurídico, a nova associação herdou recursos que restaram após dois anos (2016 e 2017) de um torneio que ganhou caráter amistoso, pois não teve chancela da CBF. O bloco também ruiu por diferenças entre os dirigentes a respeito da divisão dos direitos de transmissão.

“O que precisa é ter ativo para pagar a estrutura. Não é pra visar lucros. É para ter condições de fazer um trabalho. Vamos fazer um orçamento para ver a necessidade mensal”, explicou Battistotti, sobre a hipótese de cobrar mensalidade dos membros. O dirigente catarinense já tinha sido vice-presidente da Primeira Liga em dois mandatos, primeiro com Gilvan Tavares, ex-presidente do Cruzeiro, e depois no de Marcos Salum, ex-América-MG. No fim do ano passado, o bloco se reuniu e fez uma assembleia para elegê-lo presidente da ANCF.

Um exemplo da proposta de aproximação da ex-Primeira Liga com a CBF se deu no conselho arbitral da Série B. A entidade topou repassar aos clubes o dinheiro que arrecadar com a publicidade estática à beira do campo. A CBF, inclusive, abriu uma concorrência para definir a empresa responsável por comercializar esse espaço no mercado. Na nota, os clubes da associação reconhecem “importantes avanços desenvolvidos sob a gestão do presidente Caboclo”. E foram além: “Esperamos que tais projetos e condutas mantenham sua natural continuidade, bem como repudiamos qualquer manipulação de fatos ou criação de notícias especulativas visando desestabilizar ambientes ou gerar conflitos inexistentes.

A Associação de Clubes ainda quer se envolver em outros temas. No horizonte está a negociação dos direitos de transmissão da Série B. O contrato atual com a Globo termina em 2022. “Já falamos com a CBF que a negociação será conjunta”, diz Battistotti. Além disso, os dirigentes desse bloco já se reuniram no passado com o presidente Jair Bolsonaro para fazer força a favor de uma nova MP do Mandante – ou um projeto de lei com o mesmo teor.

https://www.uol.com.br/esporte/futebol/ultimas-noticias/2021/05/27/primeira-liga-virou-associacao-de-clubes-que-agora-apoia-caboclo-na-cbf.htm


Cruzeiro tenta atacantes Keké e Wellington Nem. Um deles poderia estar resolvendo o problema do América

Em foto do PremiereFC, Keké, do Tombense, vice artilheiro do campeonato mineiro deste ano com seis gols. 

Keké e Wellington Nem estão quase acertados com o Cruzeiro. Em boas condições físicas, seriam ótimas aquisições. Keké foi um dos artilheiros do campeonato mineiro, rodou por muitos clubes do Brasil e exterior. Está com 25 anos de idade. O nome dele andou sendo falado como possível contratação do América, mas as conversas não evoluíram. Certamente teria sido muito melhor aquisição que o Ribamar, que até agora não se explicou no Coelho. Único jogador do interior na seleção do Mineiro, eleita pela Rede Globo. O América comeu mosca nessa.

Wellington Nem foi eleito jogador revelação do Brasileiro de 2011, jogando pelo Figueirense. Na mesma premiação em que Neymar recebeu o troféu de melhor jogador do campeonato. Retornou ao Fluminense, dono do passe. Fez sucesso lá também e foi vendido ao Shakhtar Donetsk, onde uma série de contusões o prejudicaram. Foi emprestado ao São Paulo em 2017, com passagem apagada, já que as contusões continuaram sendo problema. Retornou ao Shakhtar e em 2020 ficou livre. Este ano, assinou contrato de três meses com o Fortaleza, onde também não conseguiu mostrar o futebol que jogava antes. Está com 29 anos.

Wellington Nem, em foto do Bruno Oliveira/FortalezaEC/Superesportes


América 0 x 0 Cuiabá em jogo ruim e resultado péssimo para o Coelho

Jogando em casa, contra um concorrente direto na luta pela permanência na Série A. Mas o técnico interino Cauan disse que gostou. Eu, hein?

Quem não gostou mesmo foi o Thiago Reis, que mandou bala, via twitter: @thiagoreisbh: “O ataque do América 2021 é um dos piores da história recente do clube. Parabéns aos envolvidos que não acreditaram nos alertas dados pela imprensa e pelo próprio ex-técnico Lisca!!! Se não tiver mudança, Coelho está fadado a um grandeeee vexame na série A. Que tristeza #Snsb

O próximo jogo é contra o Palmeiras, domingo, 11 horas, em São Paulo, pela quinta rodada.

As considerações do Cauan, na coletiva depois da partida, no SuperFC:

* “Cauan vê evolução na criação de jogadas do América e celebra ponto conquistado”

Auxiliar técnico diz que time mereceu a vitória e destaca entrega dos jogadores no empate sem gols com o Cuiabá

“A gente realmente fez um jogo muito propositivo, era a proposta do treinamento desta semana. A gente conseguiu executar bem nesse jogo, fomos uma equipe muito próxima, muito sabedora do que queria, tivemos números muito bons, tanto de posse de bola quanto de finalização, e a nível de desempenho que era nosso objetivo, traçado desde o início da semana, conseguimos esse objetivo”, comentou Cauan de Almeida, em entrevista coletiva. De acordo com o auxiliar técnico, o time foi merecedor dos três pontos, mas celebrou o primeiro ponto conquistado na Série A. (mais…)


Vitória em Campinas mostrou que o Cruzeiro está incorporando o espírito Série B de jogar

Mérito do técnico Mozart, que parece estar fazendo a cabeça dos jogadores e da diretoria que o Cruzeiro tem que fazer o “feijão com arroz”, caindo na real, de que certos luxos já não lhe pertencem, pois está é na segunda divisão, cuja realidade é bem diferente da primeira. Não há espaço para frescuras nem estrelismos, o jogo tem que ser feio quando houver necessidade; chutão não é nenhuma vergonha; tem que ter jogador experiente jogando (enquanto o sujeito tiver fôlego), não adianta ficar choramingando erros de arbitragens e acima de tudo, o ambiente tem que ser de completa união.

Este 1 a 0 sobre a Ponte Preta foi fundamental para que o trabalho do Mozart deslanche. Primeiro tempo horroroso, de dois times horríveis. No segundo, gol na raça do Bruno José, aos 12 minutos, e depois “bola pro mato que o jogo é de campeonato”, para garantir a primeira vitória no campeonato e a saída da lanterna e também da zona do rebaixamento.

Próximo jogo, sábado, 19 horas, contra o Operário, em Ponta Grossa.


Vitória animadora do Galo, na casa do adversário, que é da prateleira de cima, osso duro de roer

Um começo de jogo avassalador do Atlético, que no primeiro minuto fez 1 a 0, depois de uma roubada de bola do Jair, que tocou para o Hulk, que deu para o Nathan, em alta velocidade, marcar. O Inter, atordoado não conseguia se arrumar em campo. Mas isso foi até os 10 minutos, quando começou haver equilíbrio. A partir dos 30 o Colorado foi tomando conta da partida e desperdiçou muitas oportunidades.

Aos oito do segundo tempo o Réver, no meio de campo, com toda a experiência dele, ao invés de pensar em dar continuidade a um ataque que se desenhava, preferiu recuar e deu um passe espetacular para o Galhardo chegar na cara do Éverson. Seria o empate, mas Arana salvou.

Na hora lembrei-me de uma mensagem que recebi do Rômulo Righi, antes do jogo, tão logo quando saiu a escalação do Galo: “Mas com esse caminhão de dinheiro, investido de forma altruísta pelos nossos amados investidores, já dava pra gente ter uma dupla de zaga mais gabaritada, não? Nada contra os dois, são ótimas pessoas, atletas importantes na história do Galo, mas Rever e Gabriel não me inspiram uma zaga “muito forte””.

Realmente!

O Inter continuou apertando, o Galo dava estocadas esporádicas e se defendia como podia. E assim foi até os 50 minutos, já que o árbitro deu cinco de acréscimos. Uma boa partida e vitória na raça, de um time desfalcado de alguns de seus principais jogadores, em especial Nacho Fernandez, gripado. Outra vez, Hulk fez diferença. Passe para o gol e participação intensa na partida.

Quatro jogos, três vitórias, uma derrota. Continuar neste ritmo e secar quem ainda não perdeu. Brasileiro por pontos corridos é isso. Pontos perdidos são irrecuperáveis, mas ganhar como ganhou hoje, na casa de um adversário osso duro de roer, é animador!


Prova de fogo para o Galo contra o Inter em Porto Alegre

Imagem: gauchazh.clicrbs.com.br

Às 19 horas, certamente teremos um jogão. O Internacional tenta superar a crise, depois de perder o Gauchão para o Grêmio, mau começo no Brasileiro, eliminação da Copa do Brasil e a demissão do técnico espanhol Miguel Ángel Ramírez. Com o interino Osmar Loss, venceu o Bahia por 1 a 0, em Salvador, domingo. Com quatro pontos, está em 13o na classificação. Tenta acabar com um jejum de quatro partidas sem vencer no Beira-Rio. A última vitória foi de 4 a 1 sobre o Juventude, em maio.

No Galo, muitos desfalques. Nacho Fernández e Keno devem jogar, mas foram poupados do último treino. Estão fora: Igor Rabello e Zaracho, com Covid e os que estão disputando a Copa América: Savarino (Venezuela), Vargas (Chile), Alonso (Paraguai) e Alan Franco (Equador).

Times prováveis:

Atlético: Everson, Guga, Gabriel, Réver e Arana, Allan, Tchê Tchê e Nacho (Nathan), Hyoran, Keno (Marrony) e Hulk.

Inter: Daniel, Saravia, Pedro Henrique (Zé Gabriel), Víctor Cuesta e Moisés, Johnny, Taison, Edenílson e Patrick, Thiago Galhardo e Yuri Alberto.

Árbitro, o paulista Luiz Flavio de Oliveira.


E lá se foi Silvestre, o “Artilheiro da Alegria”, do Siderúrgica, Atlético, América e seleção mineira

Pelé e Silvestre em foto do álbum do Silvestre/terceirotempo.uol.com.br

Bem cedo o jornalista Vinícius Dias, que mora em Itabirito, twittou: @dias_vinicius_ “Morre em Itabirito, aos 88 anos, Silvestre Martins Fernandes. Artilheiro do Mineiro de 58 e campeão, em 64, pelo Siderúrgica. Integrou a Seleção Mineira na inauguração do Mineirão. Pelo Atlético, ouviu Pelé dizer aos companheiros de Santos: “marquem o camisa 8. Ele sabe jogar”.

Seleção mineira, 1965: da esquerda para a direita, Bueno, Canindé, Grapete, Buglê, Fábio, Décio Teixeira e Ubaldo Miranda; Wilson Almeida, Silvestre, Tostão, Dirceu Lopes, Tião e o massagista Bolão. Foto: Arquivo pessoal Silvestre/terceirotempo.uol.com.br

Cláudio Arreguy, que foi do Jornal do Brasil e editor de esportes do Estado de Minas, escreveu sobre ele: @c_arreguy “Quando me apaixonei por futebol, época da inauguração do Mineirão, um dos grandes jogadores de Minas era Silvestre, atacante campeão pelo Siderúrgica em 64 e titular da Seleção Mineira no 1° jogo do estádio, ao lado de Tostão. Soube há pouco de sua morte. Deus conforte a família.”

O ex-jogador e treinador, Procópio Cardozo, confirmou que se tratava de um craque: “Em 1964 eu estava no Fluminense e indiquei Tostão e Dirceu Lopes ainda novos para o clube contratar. O presidente Nelson Vaz Moreira mandou o Tim vir a BH observa-los no jogo Siderúrgica x Cruzeiro. Na volta o Tim falou que os meninos eram bons mas que ele preferia o Silvestre.”

O jornal Folha de Sabará deu mais detalhes sobre a morte dele:

Com a camisa do Siderúrgica, campeão mineiro de 1964

Faleceu hoje o implacável artilheiro do Siderúrgica! – Silvestre Martins Fernandes, o “Artilheiro da Alegria”

O perigosíssimo e implacável artilheiro negro do Atlético nos anos 60 e campeão mineiro pelo Siderúrgica, em 1964, nasceu no dia 10 de abril de 1933, em Itabirito e lá residia até hoje, onde nasceu Telê Santana. Silvestre, era aposentado. Foi titular da Seleção Mineira de 1965 que inaugurou o Mineirão no dia 7 de setembro de 1965. Resultado final: Seleção Mineira 1 x 0 River Plate, gol de Buglê, do Galo. Era casado com dona Anita e teve quatro filhos. (mais…)


Clubes da Série A falam novamente em criação de Liga nacional. Cruzeiro, Vasco e Botafogo podem se beneficiar disso para escaparem da Série B

Na proposta, querem resgatar os três da segunda divisão nacional

O Clube dos 13, que quase se tornou uma Liga forte, foi detonado por interesses localizados de alguns clubes, que se aliaram à CBF para boicotá-lo. Em 2011, Flamengo, Corinthians Botafogo e Cruzeiro se aliaram a Ricardo Teixeira, em troca de benefícios extras. Foi o fim do Clube dos 13 e a morte da ideia de uma Liga.

Em 2015 uma nova tentativa, que começou com o Torneio Sul/Minas e depois a entrada dos grandes clubes do Rio, o que originou o movimento da criação da Primeira Liga. Dessa aí, os “ovos foram quebrados no ninho”, e a CBF e a Globo usaram o Flamengo (Bandeira de Melo), Cruzeiro (Dr. Gilvan), Athletico-PR (Petraglia) e o Fluminense (Peter Siemsen), para liquidar com o assunto, o que foi feito em janeiro de 2016.

Vamos ver quem se haverá sabotadores dessa nova tentativa, que se aproveita da crise pela qual passa a CBF para tentar se viabilizar, conforme mostra o portal Terra:

* “Clubes criam liga com objetivo de organizar o Brasileiro”

Dirigentes das equipes da primeira divisão entregaram documento à CBF, realizadora do torneio, na tarde desta terça-feira

Os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro assinaram nesta terça-feira, dia 15, um documento que foi levado à CBF formalizando a criação de uma Liga para organizar a competição, realizada atualmente pela entidade. Dirigentes e representantes dos 20 clubes tiveram um encontro nesta tarde com Antonio Carlos Nunes, presidente interino da CBF para a entrega do ofício. O movimento ganhou força após o afastamento de Rogério Caboclo do comando da entidade, acusado de assédio sexual por uma funcionária, e a ideia é que a liga tenha início já em 2022.

O objetivo dos clubes com a criação da liga é uma maior participação nas decisões da CBF, além de participação igualitária nas eleições promovidas pela confederação.

Segundo o documento, além dos clubes signatários, equipes que disputam a Série B desta ano – como Botafogo, Cruzeiro e Vasco — serão convidados a integrar a Liga.

Júlio Casares, presidente do São Paulo, publicou um vídeo em sua conta no Instagram nesta terça comentando o assunto.

“Precisamos repensar o futebol, mas com muita união, pensando no produto do futebol, pensando no crescimento do produto e de todos os clubes. Temos de discutir princípios mercadológicos, princípios éticos e de governança”, disse.

https://www.terra.com.br/esportes/futebol/brasileiro-serie-a/clubes-criam-liga-com-objetivo-de-organizar-o-brasileiro,471ba36b88d7c37a288ed47becbb5c42m7arotcz.html


Página 1 de 1.20112345...102030...Última »